5 Mitos sobre a Meditação

Gosto de escrever com conhecimento de causa… E por isso tudo o que aqui escrevo é resultado de experiências por que passei ou ainda passo.

E não me canso de elogiar a meditação… Não porque toda a gente fala disso agora, não porque parece que está na moda, mas porque realmente sinto os seus enormes benefícios desde que a comecei a praticar regularmente. Para mim meditar é simplesmente parar durante uns minutos e olhar para dentro. Apenas isso! Com a vida agitada que temos atualmente é essencial esse tempo para nós, em que percebemos quem somos e o que sentimos. Em que estamos num estado de consciência plena, no momento presente, sem julgamentos.

Medito diariamente em duas alturas… Logo de manhã ao acordar, permite-me despertar para mim, para o meu corpo e para o que me rodeia. Ajuda-me a estabelecer objetivos para esse dia e a manter o foco. De noite, antes de deitar, permite-me fazer uma revisão do dia que passou, arrumar os pensamentos na minha cabeça, arrumar os sentimentos no coração e deitar fora o que já não me serve. Ajuda-me a relaxar e a ter um sono mais tranquilo e reparador. Se é complicado? Não! Basta começar e manter a rotina. Depois é só prosseguir naturalmente…

Deixo-vos hoje 5 mitos sobre a meditação, que poderão ser um entrave para que comecem a praticar:

1 – Meditação é religião
Nada disso! Ambas podem ser consideradas práticas espirituais pelo simples facto de mexerem com o nosso eu mais profundo. Mas o objetivo da meditação é buscar paz interior e auto-conhecimento independentemente da fé que se tenha (ou da ausência dela).

2 – Só se pode meditar de pernas cruzadas no chão
Podemos meditar em qualquer posição! De pé, sentados numa cadeira, sentados no chão, deitados. O importante é estarmos confortáveis. Só assim se consegue a entrega necessária à prática meditativa.

3 – É preciso 2h por dia para sentirmos os efeitos
Se assim fosse acho que muito pouca gente meditava. Mais do que o tempo, o importante é manter a rotina. Mais vale meditar 5 minutos mas fazê-lo diariamente e num horário regular do que meditar 1h apenas 1 vez por mês.

4 – Quando estamos a meditar não podemos pensar em nada
Meditar passa também por deixar fluir os nossos pensamentos. Recebê-los, aceitá-los e libertá-los. Só se consegue atingir um estado de maior serenidade depois deste processo de consciência interior.

5 – Meditar não é para mim
O maior mito de todos: Meditar é para toda a gente! Basta terem a mente curiosa e o coração aberto. O resto virá, a seu tempo…

E para vos incentivar a começar, deixo-vos hoje uma pequena prenda. 🙂

Subscrevam a minha Newsletter e receberão a minha meditação de relaxamento. Ideal para praticarem ao final do dia ou quando se sentirem cansados e ansiosos. Espero que gostem! 

You may also like...