Alimentação Infantil: Dicas para Pais

Como mãe, considero que incutir hábitos alimentares conscientes faz parte da educação. É uma tarefa particularmente desafiante nos dias que correm, com tantas influências que puxam as crianças para o caminho oposto: os anúncios de televisão altamente apelativos, os supermercados carregados de produtos direcionados para as crianças, a influência dos amiguinhos da escola que levam “excelentes” opções para os lanches (ler com ironia por favor 😃) ou até a própria família com a famosa frase “coitadinho do menino, é só desta vez”.

Apesar dos estudos mostrarem uma tendência de evolução positiva, ainda estamos longe de poder dizer que as nossas crianças têm uma boa alimentação, com todo o rol de consequências negativas para a saúde que daí advêm: baixa imunidade, falta de concentração, hiperatividade, obesidade, diabetes e problemas cardio-vasculares, entre outros.

Dando como exemplo um estudo realizado em 2016 pela COSI Portugal, onde foi analisado um grupo de crianças portuguesas entre os 6 e os 8 anos, podemos concluir que:

– 11,7% sofre de obesidade e 30,7% de excesso de peso
– 88,7% consome pizzas, hambúrgueres, salsichas, enchidos 1 a 3 vezes por semana
– 86,8% consome rebuçados, gomas, chocolates 1 a 3 vezes por semana
– 83,3% consome batatas fritas de pacote, folhados, pipocas 1 a 3 vezes por semana
– 75,1% consome biscoitos, bolachas, doces, bolos e donuts 1 a 3 vezes por semana
– 65,3% consome refrigerantes açúcarados 1 a 3 vezes por semana (sendo que 14,8% os consome quase diariamente!!!)

O que deveria ser uma exceção é hoje em dia a regra. Há dias em que não se come fruta mas o doce está sempre presente. E este é o grande problema. O exagero…

Eu sou adepta do equilíbrio. Sem proibir nada, mas incutindo que todos os alimentos têm a sua altura. No dia a dia optar por uma alimentação diversificada, usando e abusando de alimentos verdadeiros, da época e de preferência de produção local. Nas ocasiões especiais não faz mal exagerar um bocadinho.

Se é difícil desafiante por vezes? Sim, muito! Mas para mim educar passa também por encontrar diariamente forças para ultrapassar obstáculos e fazer aquilo que sentimos estar certo.

E estas dicas muito práticas costumam ajudar nesta tarefa:

1) Criatividade: As crianças gostam de coisas apelativas e que estimulem os seus sentidos. Por isso que tal inovar fazendo receitas engraçadas? Ou enviando para a escola lanchinhos diferentes, em caixas coloridas e com mensagens especiais?

2) Brincar às escondidas: A criança não gosta de espinafres? Façam bolinhos com espinafres lá pelo meio! Só gosta de salame? Experimentem fazer este salame com ingredientes saudáveis! Adora ice tea? Façam ice tea caseiro!

3) Deixar as crianças participarem nas preparações culinárias e darem a sua opinião: Elas adoram sentir que tiveram participação no processo de decisão. Que tal perguntar: “Vamos preparar um lanche com super poderes?” ou “queres escolher tu o que vamos fazer para o jantar?”.

4) Organização: É fundamental! Ao dia de semana o tempo é pouco, por isso aproveitem um bocadinho do fim de semana para planearem e prepararem algumas refeições e lanches para a semana. É meio caminho andado para as coisas correrem bem. Os pais estarão mais calmos e elas vão-se sentir mais seguras e dispostas a experiências.

5) Dar o exemplo: As crianças imitam os pais. De nada serve tentar incutir hábitos saudáveis nos miúdos se os pais não mudarem os seus próprios hábitos. Aproveitem e mudem os hábitos de toda a família!

6) Não desistir: Os miúdos experimentaram lentilhas e não gostaram? Não querem comer os legumes? Sem problema, tenta-se noutra altura.

E o mais importante de tudo? Encarar a alimentação como algo divertido e natural (sem nervos nem stress!). Só desta forma estamos a fazer com que as crianças desenvolvam uma boa relação com a comida, o que é essencial para que mais tarde façam escolhas acertadas.

E para aquelas alturas em que os miúdos pedem algo diferente, deixo uma sugestão muito simples que em minha casa faz imenso sucesso: Chupas de maçã e chocolate. Experimentem! 😉

Chupa-Chupas de Maçã e Chocolate
[Sem Açúcar, Sem Ovos, Sem Leite, Sem Glúten, Vegan]

– 2 maçãs
– 50g de chocolate negro (mais de 80% cacau)
– Amêndoas e bagas goji a gosto

1. Lavar as maçãs e cortar em rodelas. Espetar um palito em cada uma.
2. Cortar as amêndoas e as bagas goji em pedaços pequeninos.
3. Derreter o chocolate em banho-maria e mergulhar as rodelas de maçã até meio.
4. Colocar os chupas num tabuleiro coberto com papel vegetal.
5. Decorar com as amêndoas e as bagas goji.
6. Levar ao frigorífico até o chocolate solidificar.

You may also like...