O stress e a nossa saúde

Acho que não nos apercebemos da enorme influência que o stress tem na nossa saúde. O stress é a causa número 1 das doenças crónicas dos dias que correm. Até podemos comer bem e fazer exercício, mas se o stress for uma constante na nossa vida, o nosso corpo vais estar em desequilíbrio e não vai funcionar corretamente.

Mas o que é o stress? Nada mais nada menos do que uma reação natural (e até benéfica) do nosso organismo para nos proteger numa situação de perigo. Quando precisamos de reagir rapidamente nalguma situação em que a nossa mente considera ser “de vida ou morte”, entramos naquilo que chamamos estado de stress: o sistema nervoso simpático é ativado, são libertadas hormonas como a adrenalina e o cortisol, os batimentos cardíacos e a respiração aceleram, o nosso sistema imunitário é desligado e o sangue flui essencialmente para os braços e pernas – é o conhecido estado de luta ou fuga (fight or flight). O problema é que atualmente a maioria das pessoas vive neste estado de stress constante e isso é que não é natural. Stress este que tanto pode ser físico (devido a acidentes, quedas, traumas físicos) como químico (exposição a bactérias e produtos químicos, alimentação desajustada, nível de açúcar no sangue muito elevado) ou emocional (tragédias familiares, perdas, problemas no emprego e nos relacionamentos, preocupações financeiras). O dia-a-dia está repleto destes fatores que nos fazem estar constantemente em alerta.  E mais cedo ou mais tarde o corpo entra em modo de exaustão! O sangue acidifica, o que vai originar inflamação no organismo e consequentemente gerar doença.

Aqui estão 5 sinais muito comuns de desequilíbrios do organismo causados pelo stress (que teimamos em não valorizar!):

Acordar cansado: Se acordamos cansados e sem energia, mesmo com 8 horas de sono, significa que alguma coisa está a impedir o descanso de qualidade.
Problemas digestivos: Flatulência, obstipação, diarreia, azia, numa base regular.
Dificuldade em perder peso: O stress torna o metabolismo mais lento.
Problemas de pele: Acne, eczemas ou comiçhões nem sempre são sintomas da estação e mudanças de tempo.
Irritabilidade e instabilidade emocional

E como fazer para voltarmos ao estado de descanso e reparação (rest and repair), que deveria ser o nosso estado principal?

1) Em primeiro lugar percebendo que não é o stress que é o problema, mas sim a nossa perceção do mesmo e a forma como reagimos às situações. A mente é mais uma vez a responsável pois, baseada no medo, faz-nos interpretar as situações exteriores como ameaçadoras. Está nas nossas mãos mudar a forma como vemos as coisas, deixar de ouvir os pensamentos de medo e substituí-los por pensamentos de amor. Os pensamentos tanto nos podem deixar doentes, como nos podem curar e cabe-nos a nós fazer essa escolha. Da próxima vez que sentirem o stress a invadir o vosso corpo, pensem na causa que estará por detrás. “Porque me estou a sentir assim? De que tenho medo? O que quero controlar?”. Larguem o que não vos serve e sintam-se mais leves. Façam-no regularmente para que o vosso organismo se habitue a responder desta forma.

2) Em segundo lugar munindo-nos diariamente de ferramentas que nos levam ao estado de relaxamento do nosso sistema mente-corpo, tais como a meditação e a respiração profunda. Respirar de forma longa e completa ativa automaticamente o nosso sistema nervoso parassimpático, responsável pelo descanso, renovação celular, digestão e reprodução. Neste estado voltamos a ligar o nosso sistema imunitário e tornamo-nos mais fortes e resistentes à doença. Todo o nosso “Eu” fica mais equilibrado e a cura acontece, naturalmente (se ainda se sentem um pouco perdidos com a meditação, vejam aqui as minhas dicas). Podem também encontrar outras formas de relaxamento, como passeios pela natureza, banhos de imersão, massagens, o importante é que resultem convosco e vos façam sentir bem e conectados com o vosso interior.

You may also like...